• Wilson Ricoy

Quanto Vale o Show?

Atualizado: 15 de jun. de 2020


Ontem conversei com um velho amigo, também músico, que comentou comigo sobre a dificuldade de agendar shows para a banda na qual ele toca. O problema principal, ao contrário do que muitos acreditam, não é a falta de lugares para tocar. O principal problema reside na canibalização de cachês que reina no mercado hoje em dia!


Alguns estabelecimentos oferecem cachês que são inaceitáveis para as bandas que procuram seus estabelecimentos. Ou você acha bacana uma banda com cinco músicos receber R$ 200 pela apresentação? Duzentas pilas para a BANDA e não por músico! Faça aí uma conta rápida e você vai ver que cada músico tem direito a míseros R$ 33,33! Para piorar a situação, ainda cobram do músico a esporádica consumação...uma cerveja ou lanche, onde os tais R$ 33 não são suficientes e o cara ainda tem que por uma grana do bolso se quiser comer alguma coisa! Simplesmente inaceitável!


Essa é uma história para a qual não adianta tentar encontrar culpados, mas sim propor uma reflexão sobre os motivos pelos quais isso acontece. É muito simples jogar 100% da culpa no contratante, concorda? Vamos lembrar que o sujeito tem um negócio cuja função principal é o lucro. Então ele analisa todas as possibilidades que ele tem na mão. Sim...porque, na outra ponta, existem zilhões de músicos e bandas que não são profissionais da música, não dependem da música para viver e se sujeitam a tocar por aí como "vitrine" ou "forma de aparecer", não se incomodando em ganhar umas cervejas e uma porção de fritas como cachê.


Esse tipo de postura muitas vezes se enquadra com aquele tipo de contratante que quer ter música ao vivo e não se importa com qualidade, mas sim com custo. Aí já viu, né? Está armado um círculo de pura entropia que canibaliza o mercado e afeta diretamente os verdadeiros profissionais da música, aqueles que realmente dependem disso para colocar comida na mesa para suas famílias.


Vale lembrar que, felizmente, ainda existem estabelecimentos que prezam pela qualidade e respeitam os músicos profissionais. Porém esse tipo de estabelecimento está se tornando cada vez mais raro em um mercado que junta concorrência predatória (tocar a qualquer custo) com o contratante que preza o lucro acima de tudo, mesmo se tiver que esfolar o músico para isso. Debater aqui sobre o que deveria ser feito para mudar o cenário é assunto até para um livro! Mas é interessante analisarmos com o mindset empreendedor o que podemos fazer para dar a nossa parcela de contribuição para a mudança desse cenário triste e também possamos ter uma remuneração digna de nossos produtos e serviços (música e shows).


A primeira pergunta que deve ser feita é exatamente o título deste texto: quanto vale o show? Enfatizo a palavra vale porque um dos primeiros passos para se diferenciar da concorrência é uma proposta de valor, clara, objetiva e bem definida. Não estou me referindo a preço, mas sim a valor! Sua apresentação é daquelas bem burocráticas e sem carisma algum ou se trata de um verdadeiro show de qualidade? Além disso, como está o seu material de divulgação? Como você se promove e se mostra nas redes sociais? O trabalho que você está divulgando e promovendo (músicas, vídeos, etc.) está bem gravado e produzido? Já deu uma revisada no seu press release hoje?


Isso tudo deixou de ser luxo e passou a ser essencial para mostrar competência e profissionalismo para os contratantes. Quanto menos trabalho e mais qualidade mostrarmos para eles, melhor! Já presenciei alguns músicos que ao serem perguntados sobre o material de divulgação, disseram para o contratante que era só entrar na página deles do Facebook! Baita falta de profissionalismo, não é?

Antes que você diga que não tem grana para investir, vamos lembrar que todas as coisas que eu mencionei ai em cima podem ser feitas pela própria banda, sem a necessidade de gastar rios de dinheiro! Bastam alguns cliques no Google e você vai encontrar todas as dicas e aplicativos necessários para preparar seu material com a qualidade mínima necessária para chamar a atenção dos contratantes e mostrar que seu “produto” é diferenciado e tem uma proposta de valor clara...que você se diferencia da grande maré de pseudo músicos que infestam o mercado e, por isso, seu preço é diferenciado...porque você está entregando VALOR!


Como calcular o valor? Bem, em primeiro lugar você deve saber:


- Qual é o seu nicho?

- Quem são seus principais “concorrentes”? (músicos e bandas do mesmo nicho)

- Quais são os estabelecimentos que pertencem ao seu nicho?

- Qual o valor médio de cachê pago? (considere aqui o valor por músico como base)


Isso ai no mundo corporativo se chama pesquisa de mercado! Entender o mercado de atuação, seus principais “players” (concorrentes) e preços médios são itens fundamentais para estabelecer o passo seguinte: seu POSICIONAMENTO! Com base nas informações apuradas, você deve entender como você está em relação aos seus principais concorrentes. Considere, por exemplo, aquele que recebe o cachê mais alto. O que ele oferece para o seu contratante ou público (ambos “clientes”) que pagam um preço diferenciado por seus produtos e serviços? Qual é a PROPOSTA DE VALOR dele? Entender a proposta de valor é necessário para que você estabeleça a sua própria proposta e, ai sim, entender e analisar as diferenças encontradas para que você possa estabelecer e posicionar seu preço com base em valor!


Aí o próximo passo é simples: VALORIZE-SE! Se sua proposta de valor é clara, seu material de divulgação, produtos e serviços tem um padrão de qualidade aceitável e, principalmente, você acredita na sua proposta de valor, procure por contratantes em seu nicho que também valorizem essas características. Desta forma você irá evitar estabelecimentos preocupados apenas com o bolso e não com qualidade, evitando as espeluncas que querem que você toque por uma cerveja e um misto-quente! Certamente você terá menos shows por ano...mas certamente eles serão muito mais rentáveis e prazerosos!


Bom...é isso! Quem quiser entrar mais no detalhe sobre este assunto é só enviar um e-mail para ricoyguitar@yahoo.com.br e eu terei o maior prazer em poder ajudar. Enviem também suas sugestões de pauta para este blog sobre música e empreendedorismo! Semana que vem tem mais!

Até a próxima!


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo